Reformar o sistema de tributação, ajustando os impostos sobre rendas e diminuindo os tributos sobre consumo; dar mais autonomia aos Estados e Municípios e minimizar a dependência deles em relação ao governo federal; reduzir tributos que, hoje, são mais de cinquenta, para no máximo nove. Todos esses pontos estão sendo discutidos na Câmara e em breve chegarão ao Senado:

Com isso, haverá uma simplificação do sistema tributário e uma melhora na distribuição da arrecadação entre a União, Estados e Municípios e no ambiente de negócios. O senador Oriovisto acredita também que haverá uma redução dos gastos burocráticos para cumprir as leis tributárias, além da redução do tamanho das estruturas fiscais.